O que é MVP? Mínimo Produto Viável

note_mvp

A sigla MVP é muito utilizada no mundo dos negócios, principalmente no mundo das startups, incubadoras e ecossistemas de inovação. A sigla vem do inglês Minimum Viable Product que, em português, significa Mínimo Produto Viável.  É uma técnica que propõe a criação de um protótipo com os recursos mínimos para que a ideia seja lançada para os potenciais clientes e para o mercado rapidamente. O objetivo da criação do MVP é verificar e validar a ideia do produto. Apesar de pesquisas de mercado auxiliarem na verificação de uma ideia de produto, nada mais efetivo que colocar a ideia em prática e em testes reais. O MVP é o ponto de partida para transformar uma ideia de produto ou negócio em realidade. É com esta ferramenta que os idealizadores farão a verificação se o produto é viável financeiramente ou não.

O mínimo produto viável é a versão de um novo produto que permite ao time o maior volume de aprendizado validado sobre os clientes com o mínimo de esforço.

Eric Ries

Basicamente, o MVP é a primeira versão do seu produto. É uma versão provisória com o recursos mínimos para atender os seus potenciais clientes de formar satisfatória. O MVP traz ganho de tempo e evita o desperdício de dinheiro em um projeto que não vale o investimento.  

Se você não tem vergonha da primeira versão do seu produto, você demorou demais para lançar.

Reid Hoffman, fundador do Linkedin

Deixando claro: não é um produto inacabado. Não é entregar um software cheio de falhas para saber o que os clientes acham dele. É um produto que representa a versão final, mas que trará apenas uma versão mais “enxuta”. É a versão suficiente para resolver o problema para o qual foi desenvolvido. É o menor produto com utilidade.

Exemplificando: como seria um MVP de um carro? O exemplo mais comum na explicação do que seria um MVP é o de como seria o projeto de carro.

Exemplo de um MVP

O primeiro passo é identificar qual o objetivo do produto. Qual o objetivo de um carro? O carro é um meio de transporte e o objetivo é levar as pessoas do ponto A a um ponto B. Então, o MVP deve levar as pessoas do ponto A ao ponto B. Caso desejássemos testar a viabilidade do projeto de um carro, não seria pelas rodas do carro que iniciaríamos o nosso projeto. No exemplo 1, nas primeiras etapas não é possível verificar a viabilidade da ideia. Enquanto no exemplo 2, desde o passo número um é possível levar as pessoas do ponto A ao ponto B.

O Skate não é o meio de transporte mais eficiente para levar as pessoas. Mas, com bem menos tempo do que construir um carro, você identifica e pode validar se existe mesmo a necessidade da criação do produto. E, com o monitoramento da evolução do produto, chegaríamos a características de um produto melhor: mais confortável, mais rápido e mais seguro.

Um MVP deve ser concebido não apenas para responder questões sobre o design do produto e questões técnicas; seu objetivo é testar hipóteses fundamentais do negócio.

Eric Ries

O conceito de MVP nasceu no contexto de softwares, principalmente na criação de startups de tecnologia. Porém, a linha de raciocínio desta ferramenta pode ser levada para todos os projetos, principalmente para a validação de ideias antes de investir muito tempo e dinheiro. Os potenciais clientes gostarem e você receber respostas positivas, são sinais de que a ideia deve seguir em frente. Caso contrário, deve-se rever cada ponto do seu produto a fim de descobrir o que deve ser melhorado.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on email

Postagens relacionadas

Gostaria de mais informações?

Deixe seus dados que entraremos em contato em até 24 horas.